Principais pragas e doenças da cultura da cana

16/12/2021
Cultura • Cana-de-Açúcar

A cana-de-açúcar é uma cultura de grande destaque na produção brasileira, uma vez que o país é o maior produtor do mundo. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020, foram colhidas 757 milhões de toneladas de cana-de-açúcar no Brasil e o valor dessa produção chegou a R$ 60,8 bilhões. E assegurar a qualidade da cultura está diretamente ligado aos cuidados do manejo, combatendo pragas e doenças dos canaviais. Mas quais são as principais ameaças à cana-de-açúcar?

 

 

Plantas daninhas e sua ação na cana

As plantas daninhas são as grandes inimigas do canavial, chegando de forma sorrateira e espontânea na produção e prejudicando o desenvolvimento da planta, uma vez que passam a competir por água, luz e nutrientes. De acordo com a Embrapa, as perdas causadas pelas daninhas ficam entre 15% e 40%. Além disso, elas podem hospedar pragas e doenças e prejudicar a qualidade industrial da matéria-prima, já que reduz o teor de sacarose.

 

 

Pragas que amargam a produção de cana

As pragas da cana-de-açúcar podem causar sérios prejuízos, levando até mesmo à perda da lavoura. Os danos causados reduzem a produção agrícola e afetam a qualidade da matéria-prima a ser industrializada, inviabilizando, também, o rendimento dos processos de produção de açúcar e álcool.

 

 

Entre as principais pragas desta cultura estão a cigarrinha-da-raiz, Sphenophorus levis e broca. A primeira é a que traz mais preocupação para os produtores, já que ataca o sistema radicular da planta, injetando uma substância tóxica, fazendo as folhas amarelarem e o colmo secar por um todo, até morrer. Os ataques resultam em redução da produtividade (TCH) de 10% a 80% e diminuição no teor de açúcar (ATR) de até 30%.

 

 

Também chamado de bicudo da cana, o Sphenophorus levis é um besouro que, na fase larval, causa danos nos colmos em desenvolvimento, escavando galerias, afetando o stand da cultura e a produtividade. Já a broca, está presente em todo o estádio de desenvolvimento da cana, prejudicando as plantas em todas as suas fases.

 

 

Doenças que afetam a cultura

Entre as principais doenças que afetam a cana-de-açúcar estão carvão, escaldura das folhas, raquitismo das soqueiras, mosaico, estria vermelha, mancha parda, ferrugem marrom, podridão vermelha, podridão abacaxi e ferrugem alaranjada.

 

 

A grande preocupação está na disseminação das doenças, que ocorre por meio de vento, chuva, insetos vetores e contato com maquinários e ferramentas agrícolas mal higienizadas.

 

 

Qual a melhor estratégia de manejo?

Para fazer o controle efetivo de pragas e doenças na cana-de-açúcar é preciso levar em consideração três fatores: grau de resistência da variedade de cana para a praga, porte da planta no momento do ataque e a população da praga.

 

O manejo integrado é uma forma de melhorar a proteção nos canaviais, uma vez que equilibra métodos naturais e químicos para eliminar pragas e doenças. Para isso, a IHARA traz um portfólio completo de soluções para a cana-de-açúcar, que vão desde inseticidas, até acaricidas e herbicidas, que atacam em todas as frentes de proteção  e mantém a produtividade no campo.

 

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio