Teste

Expectativa da safra da cana em 22/23 é otimista em produtividade e preço

30/03/2022
Cultura • Cana-de-Açúcar
Expectativa da safra da cana em 22/23 é otimista em produtividade e preço

Depois de uma safra marcada por incêndios, seca e geada, os produtores de cana e as usinas começam a ter boas perspectivas para o ciclo 22/23 da cana-de-açúcar. A expectativa é otimista em relação à produtividade e aos preços.

Continue a leitura e use essas informações em seu cultivo.

 

 

Aumento da produção

 

 

De acordo com levantamento realizado pelo NovaCana, a partir de 21 empresas especializadas, sucroenergéticas e consultorias, a moagem de 2022/23 está prevista em 554,1 milhões de toneladas, volume 6,2% superior às 521,67 milhões de toneladas registradas na safra passada.

 

 

Apesar de os dados não serem os ideais, já que esse resultado seria o segundo menor alcançado desde 2012/13, ganhando apenas do ciclo 2021/22, a produção é de certa forma um alívio para o setor sucroenergético, que sofreu bastante com os eventos climáticos do ano passado.

 

 

Segundo especialistas, os ganhos da produção ainda não serão maiores porque os canaviais continuam a ser castigados principalmente com incêndios e geadas, provocando falhas em determinadas lavouras.

Alguns locais como Mato Grosso do Sul e Paraná, por exemplo, estão sendo castigados com a falta de chuva, mostrando que a recuperação do setor ocorrerá de forma desigual no país.

 

 

Preços elevados trazem mais otimismo

 

 

Outro ponto positivo é o cenário de preços elevados para essa safra. Projeção realizada pelo gestor do Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege/Esalq-USP), Haroldo Torres, para o Notícias Agrícolas, mostra que os preços devem continuar favoráveis nesta safra e ainda melhores em 23/24.

Com isso, Torres acredita que os produtores investirão mais em suas propriedades, aumentando a taxa de renovação dos canaviais, o que garantirá novos ganhos de produtividade nos próximos ciclos (se o clima ajudar, claro).

O gestor ainda espera que o mix das usinas voltadas ao etanol chegue a 57,5% nesta safra, o que mostra um ligeiro incremento para a produção do combustível, que na safra passada ficou em 55%.

 

 

Ao todo, 50% do açúcar a ser produzido já está fixado nas usinas brasileiras para serem embarcados a partir do início da safra. Esse índice é inferior aos 70% fixados no mesmo período em 2021. Segundo informações de Torres, dessa forma, com potencial valorização do etanol durante este ano, o combustível terá margem maior de rentabilidade.

 

 

Investimentos em expansão e tratos culturais

 

 

As boas perspectivas para a safra atual permitirão a recuperação do setor, possibilitando investimentos em expansão de área e a realização de tratos culturais bem feitos, segundo avaliação do presidente da consultoria DATAGRO, Plínio Nastari.

 

 

Para ele, apesar da preocupação com a disponibilidade de fertilizantes, insumos, agroquímicos e o custo de maquinário, o endividamento do setor sucroenergético está em queda e as perspectivas são de que haja mobilidade e motorização melhores, aliadas à compreensão da importância do etanol para a sustentabilidade do futuro.

 

 

IHARA tem portfólio completo para melhor do manejo da cana-de-açúcar

 

 

Viu só como as perspectivas para essa safra da cana são boas? Por isso, não descuide do seu canavial e invista no manejo correto da sua lavoura.

A IHARA tem um portfólio completo com herbicidas, inseticidas, fungicidas e produtos especiais para a sanidade do seu canavial. Com soluções baseadas em alta tecnologia, a IHARA garante a produtividade e rentabilidade do seu cultivo.

 

 

Para saber mais, conheça todas as nossas soluções para a cultura da cana-de-açúcar.

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio