Teste

Como ganhar ATR e aumentar a lucratividade na colheita de cana-de-açúcar?

02/02/2022
Cultura • Cana-de-Açúcar
Como ganhar ATR e aumentar a lucratividade na colheita de cana-de-açúcar?

Utilização de maturadores químicos amplia os índices de acúmulo de açúcares na cultura

 

O açúcar total recuperado (ATR), o índice responsável por avaliar a quantidade de açúcar presente na planta, é o principal fator de definição do retorno financeiro da colheita de cana-de-açúcar. Por isso, o processo de maturação – que envolve a formação de açúcares (sacarose) nas folhas e seu deslocamento e armazenamento no colmo – é tão importante durante essa atividade.

 

 

É a maturação que define a quantidade de ATR e, consequentemente, quais serão os ganhos econômicos daquela safra. Levando em consideração essa variável, o produtor de cana deve se planejar para realizar a colheita quando a quantidade de açúcares presente no colmo atinge valores máximos – questão que, normalmente, não acontece no início e no final da safra.

 

 

A maturação natural depende de fatores climáticos, tendo a queda de temperatura e a redução das precipitações de chuvas como elementos fundamentais para determinar o acúmulo de sacarose. Em contrapartida, a maturação se torna mais complicada em períodos e regiões que lidam com altas temperaturas ou precipitação pluvial elevada.

 

 

Maturação química

 

 

Por isso, a utilização de maturadores químicos é uma excelente alternativa para aumentar os ganhos de ATR, uma vez que os maturadores são aplicados para antecipar e otimizar o planejamento da colheita. Esses produtos químicos induzem o amadurecimento de plantas, causando, assim, a translocação e o armazenamento dos açúcares na cana.

 

 

Riper, o maturador químico da IHARA, é considerado o produto ideal para essa atividade. Ele atua como uma ferramenta de gestão, que proporciona flexibilidade no planejamento da colheita, para que o produtor tenha a melhor janela possível para obter o aumento de ATR.

 

 

De acordo com o consultor de Desenvolvimento de Mercado da IHARA Thiago Duarte, o Riper entrega ganhos a partir de 15 dias até 45 dias da aplicação, elevando os níveis de açúcares e de ATR.

 

 

“A cana pode ser colhida a partir de 15 dias após a aplicação. Mas o ideal é aumentar esse intervalo, entre aplicação e colheita, para que a entrega do TAH (total de açúcar por hectare) seja ainda maior”, orienta.

 

 

Segundo Duarte, os ganhos com a utilização do Riper são de 6 a 12 quilos de ATR, representando um excelente retorno de investimento. “O Riper é uma ferramenta financeira. Em 30 dias após a sua aplicação, já é possível receber retorno de investimento em açúcar”, comenta.

 

 

“O retorno varia de 1 para 6 ou de 1 para 8. Ou seja, a cada R$ 1 investido, temos a oportunidade de ter o retorno de R$ 6 a R$ 8 sobre o investimento. Se você investe R$ 100 mil, você pode receber de R$ 600 mil a R$ 800 mil”, finaliza o consultor.

 

 

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio