Fomentar as boas práticas agrícolas é fundamental para a evolução da agricultura nacional

22/11/2021
Ihara

O Brasil é um país muito fértil e com dimensões continentais, em todas as regiões há produção agrícola e os cultivos são variados. Os grandes, médios e pequenos agricultores são responsáveis por gerar ¼ do PIB nacional. Entre os pequenos e médios agricultores, fica a missão de abastecer o País com elementos básicos da alimentação do dia a dia, como o feijão, arroz e produtos hortifrutigranjeiros. Já os grandes produtores estão focados nas plantações de soja, milho, algodão e diversos outros cultivos destinados tanto ao mercado interno como também para exportação. Porém, o esforço de todos faz com que a agricultura nacional seja reconhecida pela sua potência em produzir alimentos de qualidade que chegam à mesa dos brasileiros e dos consumidores do mundo todo.

 

Por isso, é de suma importância para toda a cadeia do agronegócio oferecer continuamente condições adequadas para que os agricultores possam executar essa missão com segurança, fomentando as boas práticas agrícolas a partir do uso correto dos defensivos e a utilização de EPIs (Equipamento de Proteção Individual).  Nesse sentido, iniciativas que contribuem com a segurança do trabalhador rural também são fundamentais para a sustentabilidade da agricultura.

 

Um exemplo disso é a IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento de defensivos agrícolas, que criou o programa Cultivida com objetivo de incentivar o uso seguro dos defensivos. O programa tem como principais práticas a doação de EPIs para pequenos e médios agricultores, conscientizando e treinando sobre o uso correto dos defensivos agrícolas.

 

O Cultivida expressa as nossas crenças e valores que são: Cuidar do Nosso Planeta, Nosso País, Nossa Gente e Servir com Excelência os Clientes. Acreditamos que é possível colaborar para o uso responsável e seguro dos produtos, principalmente nas regiões com predominância de pequenas propriedades e onde a própria família é responsável pela aplicação do produto no campo.

 

Criado em 2012, o programa leva treinamento aos agricultores sobre diversos temas relacionados ao uso correto e seguro dos defensivos e EPIs, tecnologia de aplicação, destinação final de embalagens, dentre outros. Durante os cinco primeiros anos, o Cultivida percorreu 21 municípios em todo o Brasil, sendo que 5.366 profissionais da agricultura foram beneficiados com esses treinamentos e quase 2 mil agentes de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) foram capacitados, em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para identificação de eventuais casos de intoxicação por defensivos agrícolas em geral, bem como a avaliação das condições de saúde da população rural envolvida com atividades agrícolas. Desde 2017, realizamos a distribuição gratuitamente de EPIs e continuamos levando informação sobre as boas práticas agrícolas. Hoje, o Cultivida está presente em todo o território brasileiro, principalmente em áreas com pequenas propriedades e agricultura familiar.

 

Ao todo, já entregamos por meio do programa 900 mil EPIs, beneficiando milhares de agricultores e somando um investimento de mais de R$ 14 milhões. O Cultivida não para por aí. O programa atingirá uma marca histórica de investimentos em 2022, com aporte de R$ 10 milhões em apenas um ano, e doação de 400 mil EPIs, dentre outras iniciativas para fomentar o uso correto e seguro dos defensivos.

 

Desta forma, contribuímos com a segurança dos trabalhadores rurais no campo e, assim fomentamos as boas práticas agrícolas, que é fundamental para o progresso da agricultura brasileira!

 

*Clayton Veiga é diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da IHARA, formado em agronomia pela Universidade Federal de Viçosa e MBA em Gestão Sales & Marketing e também Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio