Mosca-das-frutas

Anastrepha fraterculus
A mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus, é uma das principais pragas da fruticultura brasileira, destacando-se por ser uma das mais polífagas do gênero (registro em 67 espécies de plantas de 18 famílias botânicas).
Baixar ficha técnica

CARACTERÍSTICAS

 

A mosca-das-frutas sul-americana apresenta coloração amarela, medindo cerca de 8 mm de comprimento. Os adultos possuem duas manchas sombreadas nas asas, uma em forma de ‘S’, que vai da base à extremidade da asa, e outra na forma de ‘V’ invertido, no bordo posterior.

 

CICLO REPRODUTIVO

 

O ciclo de vida da Anastrepha fraterculus é dependente de vários fatores, principalmente das condições ambientais e da planta hospedeira.

 

Apresenta metamorfose completa, passando pelos estádios de ovo, larva, pupa e adulto. O ciclo de vida ocorre em três ambientes diferentes: os adultos vivem na vegetação, os ovos e as larvas vivem dentro dos frutos e o desenvolvimento da pupa ocorre no solo.

 

DANOS À LAVOURA

 

Os maiores prejuízos são decorrentes da alimentação das larvas, que destroem a polpa dos frutos com a abertura de galerias. Isto resulta em alterações fisiológicas, acelerando a maturação e levando ao apodrecimento do fruto e à sua queda prematura.

 

CONTROLE E MANEJO

 

Por se tratar de uma praga polífaga (ataca várias espécies de frutas) e com alta capacidade de adaptação, somente o uso integrado de práticas de controle permite respostas positivas e efetivas na redução populacional desse inseto.

 

No Controle químico é feito o uso de iscas tóxicas contendo inseticidas com atrativo alimentar ou atrativo sexual (para aniquilamento de machos) e tratamento complementar com inseticidas que apresentam ação de profundidade. 

 

IMPACTOS NA SOCIEDADE

 

Um dos maiores obstáculos à produção e livre comercialização de frutas frescas no Brasil e no resto do mundo é a presença de mosca-das-frutas sul-americana nas áreas comerciais. Devido aos danos causados por ela, numerosas barreiras quarentenárias têm sido estabelecidas entre países e regiões.

 

Fonte: EMBRAPA

 

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio