Caruru

Amaranthus viridis
O caruru, Amaranthus viridis, é atualmente uma das plantas daninhas de maior risco aos agricultores, uma vez que causa prejuízos diretos às plantações. A presença do caruru nas culturas de milho e soja, por exemplo, pode reduzir o rendimento em até 80%, além de inviabilizar a colheita mecânica.
Baixar ficha técnica

CARACTERÍSTICAS

 

Planta herbácea, ereta, de caule cilíndrico, estriado longitudinalmente, liso ou com pouca pilosidade e pouco ramificado quando ereto, medindo de 60 a 100 cm de altura. As folhas são simples, alternas, ovaladas, com margens regulares ou levemente onduladas, de coloração verde intensa, podendo apresentar manchas acinzentadas ou castanho-avermelhadas na parte mediana.

 

CICLO REPRODUTIVO

 

O caruru é uma planta anual, com ciclo vegetativo curto, de 60 a 70 dias. A propagação é feita exclusivamente por sementes, que são muito abundantes na planta.

 

DANOS À LAVOURA

 

O hábito de crescimento agressivo e a elevada produção de sementes proporciona ao caruru alta competitividade com as culturas por água, luz e nutrientes. Esta planta daninha reduz o rendimento e a qualidade do produto colhido, além de prejudicar o processo de colheita. Em casos extremos, a redução de produtividade pode chegar a até 90%, como no caso da soja, por exemplo. Outras culturas prejudicadas são cana-de-açúcar, milho, arroz, café, algodão e citros.

 

CONTROLE E MANEJO

 

No controle do caruru, o monitoramento é uma etapa muito importante, pois a espécie é extremamente invasiva. O controle deve ser realizado de maneira contínua e por meio de diferentes técnicas de manejo integrado de plantas daninhas.

Assim, recomenda-se a utilização de herbicidas em pré-emergência da cultura e das plantas daninhas. Esta aplicação garante o controle dos primeiros fluxos germinativos da planta daninha, permitindo à cultura emergir livre da interferência precoce, além de melhorar o desempenho dos herbicidas empregados em pós-emergência. 

 

IMPACTOS NA SOCIEDADE

 

Nos sistemas de produção agrícola do Brasil, o caruru causa uma série de impactos negativos, dentre os quais o econômico é um dos principais, por causar aumento dos custos de controle e das possíveis perdas de produtividade oriundas da matocompetição.

 

Fonte: Embrapa Soja

 

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio