Braquiarão / Braquiária-brizanta

Brachiaria brizantha
O braquiarão, Brachiaria brizantha ou Urochloa brizantha, além de sua aptidão como forrageira, também é utilizado como cobertura de solo e formação de palhada e em sistemas de integração lavoura- pecuária-floresta. Atualmente, o capim é encontrado em praticamente todos os sistemas agrícolas e, devido à sua alta capacidade de disseminação, passou a ser considerado como planta daninha agressiva e de difícil controle nos cultivos anuais e perenes, ocasionando sérios prejuízos às culturas.
Baixar ficha técnica

CARACTERÍSTICAS

 

A Brachiaria brizantha é uma espécie perene, cespitosa, com colmos eretos ou suberetos, pouco radicantes nos nós inferiores, e porte de 1,0 a 1,5 m de altura. Apresenta folhas com 50 a 400 mm de comprimento e largura de 6 a 15 mm.  Seus rizomas são curtos, com 30-50 mm de comprimento, cobertos de escamas amareladas e brilhantes.

 

CICLO REPRODUTIVO

 

O ciclo de vida do braquiarão compreende as fases vegetativa, de alongamento de colmos, reprodutiva e morte.

 

DANOS À LAVOURA

 

O braquiarão compete com a cana-de-açúcar pelos recursos do ambiente, tais como água, nutrientes, espaço e luz, entre outros fatores, e limita a produtividade da cana em 46%, em média, quando não manejado de modo adequado.

 

CONTROLE E MANEJO

 

Devido às suas características próprias de produção e manejo, as principais maneiras para o controle do capim braquiária na cultura de cana-de-açúcar são: Preventivas, Culturais e Química. O controle químico é o mais utilizado em canaviais, em função da praticidade, alta eficiência, baixo custo e rapidez, tendo em vista a grande extensão das áreas de cultivo.

 

IMPACTOS NA SOCIEDADE

 

Quando o braquiarão deixa de ser uma forrageira e se torna planta daninha pode trazer muitos prejuízos para a agricultura, por encarecer as práticas culturais, reduzir o valor da terra, reduzir a biodiversidade, dificultar o manejo da água no agroecossistema e também interferir na operação de colheita.

 

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber notícias do agronegócio